Blog

Quadrante VTEX

Em abril de 2018, a plataforma VTEX divulgou o novo Quadrante VTEX de agências parceiras. O quadrante foi elaborado pela equipe Partners da VTEX, para atender as agências e os clientes da plataforma. As agências precisavam de uma classificação para se destacar no programa de parceiros e os clientes desejavam entender quais eram as agências mais qualificadas dentro do ecossistema Vtex.

Para fazer esse programa de classificação,  a Vtex utilizou o modelo do Gartner Magic Quadrant, um método que posiciona os fornecedores de tecnologia no mercado com alta competitividade. O Quadrante da VTEX, considerou o período de 2017, utilizando dois critérios: habilidade de execução e eficiência nas vendas.

Os responsáveis por esse projeto foram: Daniela JuradoJoão TeixeiraNúbia Mota e Rodolfo Alves.

Critérios VTEX

Habilidade em executar
Mensura a quantidade profissionais certificados, cases de sucesso aprovados pela VTEX, projetos entregues no prazo e a avaliação do projeto pelos clientes.

Eficiência nas vendas
Mede oportunidades ganhas, cases de sucesso em vendas, clientes Enterprise, fidelidade dos clientes e tempo de casa, participação em eventos VTEX, projetos internacionais e o faturamento dos clientes.

Foram avaliadas 150 agências parceiras, dentre elas, apenas 25 agências conseguiram entrar na classificação final, incluindo a agência FULLCORE:

Segundo Núbia Mota, diretora de vendas da VTEX, “Cada quadrado significa em qual posição a agência está nos dois pilares da VTEX que são vender e implantar bem.” Ela também acrescenta que “Não adianta vender, se você não sabe executar”.

A FULLCORE desenvolveu métodos próprios de implantação e inteligência de vendas para trazer os melhores resultados para seus clientes, explorando ao máximo todos os recursos disponíveis no ambiente Vtex.

Saiba mais sobre os nossos serviços e como podemos ajudá-los a melhorar seus resultados.

7 motivos para contratar uma plataforma de e-commerce SaaS

Recente estudo da Forrester analisou o TCO (total cost of ownership, ou custo total de propriedade) de soluções tecnológicas em projetos de ecommerce. A principal conclusão do estudo foi o alto custo para se apropriar de uma plataforma de ecommerce, pelos seus custos diretos e indiretos.

Esse pode ser um dos fatores que justificam o crescimento pela busca de software como serviço, ou seja, plataformas de e-commerce nas quais a loja virtual não é proprietária do código fonte, segundo a Forbes.

A explicação é que o TCO de operações On-Premises, no qual a empresa detém a posse da plataforma de e-commerce, tem sido uma questão desafiadora. Em outras palavras, o custo imaginado no momento da compra do código on-premises acaba aumentando no desenrolar do projeto devido a outros custos envolvidos.Consequência: metade das operações de e-commerce estudada pela Forrester revelou que o custo da posse da plataforma é mais alto, ou muito mais alto, do que haviam previsto.

Os custos reais de sustentar uma plataforma de e-commerce, seja o desenvolvimento interno ou a compra de um código é substancial, e, na média, os varejistas digitais pesquisados pela Forrester gastam 7% de sua receita on-line para deter a posse de uma plataforma – no Brasil, esse número chega a 9%.

Essa questão desafiadora explica porque tantos varejistas digitais têm abraçado modelos de software como serviço. Inclusive, a consultoria prevê que 40% destes varejistas pesquisados e que hoje se enquadram no modelo On-Premises irão migrar para soluções software como serviço nos próximos anos. E não é só o fator custo que estimula esta adesão. Outros benefícios de uma plataforma software como serviço entram nessa conta, como alta flexibilidade e capacidade de customização, atualizações frequentes, robustez…

Se você está pensando em aderir a uma solução SaaS para o seu e-commerce, saiba que a VTEX é a única plataforma SaaS da América Latina. Abaixo, reunimos 7 motivos que vão lhe ajudar a tomar essa decisão:

Flexibilidade e capacidade de customização

Mesmo as tecnologias de software como serviço não disponibilizarem o código fonte para o cliente, a evolução dos últimos anos tornou a customização totalmente possível. Hoje, diversas empresas já oferecem módulos onde o lojista pode customizar o sistema mesmo sem acesso ao código fonte;

Não se preocupe com infraestrutura de data center

Toda a responsabilidade e gestão é acordada em contrato com o fornecedor, deixando o lojista livre para trabalhar exclusivamente em sua loja virtual. Como o fornecedor presta o mesmo serviço para diversas lojas, é de se esperar um ganho de escala e de qualidade;

Atualizações diárias de software sem custo de desenvolvimento, instalação ou merge

Esse é um benefício direto no custo, já que toda atualização é disponibilizada gratuitamente – sem necessidade de desembolso para desenvolvimento, nova instalação ou migração da versão;

Omnichannel

As plataformas software como um serviço, por terem maior capacidade de evolução no médio e longo prazo, já se adaptaram para integrar os canais online e offline. Muitas ferramentas já possibilitam a implementação nativa dessas estratégias.

Segurança nos meios de pagamento

Um dos pontos cruciais é a segurança. Nesse modelo, as plataformas investem pesadamente não só em certificações globais como PCI Compliance, como adotam recorrentemente as melhores práticas de mercado, desenvolvendo novas ferramentas para garantir a segurança no momento do pagamento;

Custo e agilidade

A plataforma software como serviço tem baixo custo comparada ao modelo On-Premises no qual há necessidade de conhecimentos técnicos ou contratação de empresa terceira para atuar no desenvolvimento e manutenção. O time-to-market também é uma vantagem: projetos são entregues entre 60 e 120 dias enquanto em outros modelos, o tempo de lançamento pode ultrapassar 180 dias;

Foco 100% no business

Os fornecedores que devem ter o foco em tecnologia, então deixa esse assunto com eles. Um dos principais diferenciais do modelo software como serviço é manter o lojista com foco em negócios e vendas.

Está pensando em trocar de plataforma? Baixe agora nosso E-Book que aborda os 6 principais erros ao migrar de plataforma.

6 Funcionalidades do CMS VTEX para customizar sua loja

Você já deve ter conversado com alguma plataforma de mercado que te prometeu customizar, desenvolver, criar, editar, sem restrição, não é mesmo?

Mas na hora que você começou a usar a ferramenta…bom, aí parece que as coisas não eram tão flexíveis assim.

Não se surpreenda. Isso é normal na maioria das plataformas. Em geral elas não possuem um módulo específico chamado CMS, content management system ou em português o sistema de gestão de conteúdo.

Agora chegou a hora de você conhecer todo o poder que um CMS poderoso integrado a sua loja virtual pode gerar!

Conheça 6 funcionalidades sensacionais do CMS VTEX:

1. Customização e criação ilimitada de páginas

O CMS VTEX vai além de um controle de conteúdo para trocar banners ou produtos. Você terá acesso irrestrito aos códigos HTML e CSS de todas as páginas.

Primeiro que a partir do acesso aos códigos, não haverá limite para criação. Você terá capacidade de desenvolver o que você quiser, como você quiser, sem aquele famoso “estrutura padrão” ou “template padrão”:

  • Você quer colocar produtos no lugar no banner? Sim, é possível!
  • Você não quer menu lateral e sim mais produtos? Sim, é possível!
    • Você quer o botão de comprar embaixo da foto do produto? Sim, é possível.
  • Você quer colocar uma sugestão de produtos embaixo do botão comprar somente quando não tiver o item disponível? Vamos em frente!

O módulo CMS VTEX foi construído para dar completa liberdade de criação de experiência e melhorar sua conversão.

Você também poderá criar quantas páginas você desejar:

  • Quer três páginas de produtos? Uma para cada tipo de produto da sua loja? Uma totalmente diferente da outra? Não tem problema!
  • Quer fazer duas homes, uma nova, totalmente customizada para o natal? Ok! Vá em frente!
  • Quer ter 4 páginas, uma para cada categoria da sua loja, já que seu cliente navega de forma diferente em cada uma dela? Todas elas 100% customizadas? Sem problemas.

Com o CMS VTEX a sua imaginação é o limite e não o sistema.

2. Desenvolvimento de aplicativo e extensões de terceiros

Imagine que sua loja vende produtos no atacado ou atacarejo. Portanto você precisa desenvolver uma navegabilidade para que o cliente selecione, na tela de produto, de acordo com as combinações de cor e tamanho, a quantidade de cada uma.

Então o seu cliente seleciona 3 camisetas brancas de tamanho P, 5 camisetas pretas do tamanho M e 1 camiseta amarela do tamanho G.

O sistema automaticamente, ali na tela de produto enquanto o cliente insere as quantidades, já mostra o valor total e informe se alguma há disponibilidade ou não.

Esse é um caso real onde uma loja desenvolveu essa extensão diretamente com parceiro, sem interferência VTEX. Isso é liberdade total para administrar sua loja virtual.

Além disso, você sabia que no mês de julho de 2016 a VTEX realizou mais de 1000 atualizações no sistema? No ano de 2015 foram quase 9000 atualizações! Imagina quantas novas funcionalidades você não terá para melhorar sua loja.

Mas pode ser que você queira alguma funcionalidade que a VTEX ainda não possui. É improvável sim, mas não impossível.

Veja o caso que aconteceu com um cliente VTEX que tinha grande quantidade de solicitações de devoluções pela característica do seus produtos.

Diante desse cenário, a empresa conversou com uma fábrica de software parceira VTEX. Ela desenvolveu uma nova funcionalidade onde o próprio cliente, do painel de meus pedidos, pode solicitar a logística reversa de um item de um determinado pedido.

Todo o fluxo acontece dentro da loja virtual do cliente, pois o módulo CMS possibilita integração com outros sistemas. Esse sistema está também integrado ao ERP do cliente que já dispara todo o processo interno.

3. Teste A/B nativo

Se você tem uma loja virtual e nunca fez nenhum teste de usabilidade, pode ter certeza que você está perdendo dinheiro. Testes AB são primordiais para melhorar a experiência e conversão da loja virtual.

Na plataforma VTEX, isso é uma funcionalidade nativa. Como vimos antes, você pode criar quantas páginas você desejar correto? Portanto, a criação de um teste AB dura apenas alguns minutos.

Primeiro você deverá pensar em quais hipóteses que você quer testar. Lembre-se que o ideal é sempre você trabalhar com pequenas modificações para poder identificar quais foram as que surtiram efeito.

Como você partirá de uma página previamente implementada, basta você copiar o código da página antiga, criar uma nova página em branco dentro do módulo CMS da VTEX, colar o código já desenvolvido, fazendo os ajustes.

Pronto, as duas páginas já estão no sistema e você poderá realizar os testes diariamente.

4. Personalização de páginas segundo perfil do cliente

Cada vez se fala mais do marketing one-to-one, o marketing um-para-um. Portanto, é fundamental ter uma ferramenta que possa segmentar o seu público e ofertar o produto correto, no momento correto e no preço correto.

Por meio do gestor de conteúdos, um módulo dentro do CMS, você pode configurar todos os banners e produtos que serão expostos em cada uma das suas páginas.

Você pode determinar, por exemplo, qual período de data que o conteúdo aparecerá. Você pode determinar que aquele banner do natal aparece somente no mês de dezembro e aqueles produtos com desconto só em janeiro.

Imagine que você quer segmentar ainda mais e no natal só mostrar para os clientes que compraram camisetas, as calças jeans disponíveis.

Agora para aqueles que comparam calças jeans, você vai mostrar camisetas! Sim! Isso é possível.

Você ainda pode determinar para qual tipo de cliente você quer fazer uma determinada promoção. Somente para clientes VIPs ou com maior recompra.

Com o CMS VTEX você poder total de customizações dos conteúdos para segmentar corretamente o seu público alvo.

5. Multi lojas

Se você trabalha com o conceito de multilojas, você encontrará no CMS VTEX total capacidade de trabalhar as suas lojas, totalmente independentes uma das outras.

O sistema tem a capacidade de trabalhar com uma quantidade ilimitada de multi lojas. Você pode inclusive determinar, para cada uma delas, um layout completamente diferente. A navegação será totalmente customizada.

Um dos casos mais conhecidos, é da RiHappy e PB Kids que utilizam o conceito de multilojas da VTEX.

Determine quais os produtos farão parte do mix de vendas de cada uma das lojas. Quais são as promoções serão aplicadas para cada uma.

6. Mobile e omnichannel

O mundo mobile já é uma realidade em nosso país. Dados mostram que mais de 25% das compras já são realizadas por dispositivos móveis.

A VTEX, desde 2009, já está pronta para atuar com a mobilidade. Por qualquer smartphone ou tablet, de qualquer tamanho, sua loja se adaptará completamente ao dispositivo.

A plataforma já está pronta para qualquer estratégia, seja responsividade, site exclusivo, os M. ou aplicativos. Se você quer conhecer um pouco mais sobre a diferença de cada um, veja esse artigo.

Mas os diferenciais não param por aí. Que tal utilizar um totem de auto atendimento de vendas em sua loja física. O cliente poderá navegar por todo o catálogo e comprar alí mesmo, sem falar com um vendedor.

Com essa estratégia, além de diminuir a necessidade de vendedores, você poderá aumentar o mix de produtos, já que trabalhará com o estoque da loja virtual.

Se você não quer realizar a venda, você pode utilizar os totens apenas para consultas, melhorando a experiência do usuário no ponto físico.

Achou surpreendente? Quer conhecer mais ainda do poderoso CMS VTEX? Fale agora com um especialista e conheça como você poderá customizar sem limites sua plataforma.

Quer vender para 45 milhões de pessoas a mais?

Praticamente ignorado pelo e-commerce, o público com algum tipo de deficiência representa uma oportunidade de negócios do tamanho da Espanha

No Brasil, 45,6 milhões de pessoas têm algum tipo de deficiência (visual, auditiva, motora, mental ou intelectual), o equivalente a 23,9% da população. Em todo o País, um público equivalente a toda a população da Espanha se encontra nessa situação. E um número que tende a aumentar com o envelhecimento das pessoas. Embora o Estatuto da Pessoa com Deficiência e o próprio Código de Defesa do Consumidor estabeleçam deveres de acessibilidade para os sites, o varejo tem mais a ganhar se considerar esse público praticamente ignorado não como uma obrigação, e sim como uma imensa oportunidade. Ainda assim, poucas são as plataformas online realmente adaptadas às pessoas com deficiência.

Falar em acessibilidade é falar em necessidades muito diferentes:

· Pessoas com deficiência visual: não têm dificuldade com o contraste da tela ou para identificar hyperlinks, barras e botões. Precisam, porém, ampliar o tamanho das letras. Os sites precisam ser capazes de suportar essa ampliação e manter uma boa usabilidade;

· Pessoas com deficiência auditiva: precisam acessar informações em áudio e vídeo com transcrições, legendas e traduções em Libras (Língua Brasileira de Sinais);

· Pessoas com deficiência motora e mobilidade reduzida: precisam conseguir, usando somente o teclado, navegar com facilidade pelos menus, serviços, formulários e informações do site;

· Pessoas com daltonismo: têm dificuldade em reconhecer determinadas cores (o que pode ser complicado para determinados segmentos do e-commerce), mas não perdem informações;

· Pessoas cegas: precisam utilizar programas leitores de tela no computador. Os sites precisam “traduzir” todas as imagens visuais em textos alternativos;

· Pessoas com deficiência intelectual: precisam ajustar a velocidade das animações para acessar conteúdo em texto, áudio e vídeo.

Como se não bastasse levar em conta esses fatores, é preciso considerar que a navegação em smartphones tem características diferentes do desktop e todos os recursos disponíveis para o computador precisam também estar acessíveis na tela pequena. O desenvolvimento de um e-commerce que atenda às necessidades de acesso da população com algum tipo de deficiência faz muito sentido do ponto de vista econômico. Afinal, representa uma oportunidade de:

· Ampliar e diversificar seu público; · Interagir melhor com os clientes, aumentando a possibilidade de fidelização; · Melhorar a usabilidade e a performance dos sites, criando uma vantagem competitiva; · Posicionar sua marca como socialmente responsável e transformadora; · Aumentar a visibilidade do site nas ferramentas de busca, uma vez que os recursos de acessibilidade ajudam a tornar o código do site mais organizado; · Ampliar a compatibilidade com os diversos dispositivos, plataformas, sistemas e browsers;

Boas práticas de acessibilidade digital

Muitos aspectos precisam ser levados em conta no momento de desenvolver um e-commerce que seja acessível para toda a população (e não somente para 75% dela). É preciso estar atento a questões de desenvolvimento, design e conteúdo que podem impactar diretamente a experiência do usuário no ambiente online.

Desenvolvimento

O melhor caminho para desenvolver um e-commerce acessível é fazer com que seus códigos sejam simples, limpos e com uma semântica adequada. Descrições das imagens, hierarquia de cabeçalhos, boa estrutura de links e atalhos de navegação, boa estrutura de formulários, uso de padrões W3C de HTML e CSS, eliminação de elementos descontinuados na página, indicação do idioma principal da página e alinhamento dos metadados HTML da página são aspectos fundamentais não somente para um site acessível, mas para o bom ranqueamento de seu e-commerce nas ferramentas de busca. Já para funcionalidades mais complexas, vale a pena acessar a documentação da Web Accessibility Initiative – Accessible Rich Internet Applications (WAI-ARIA), que traz o conjunto de especificações técnicas que permitem aumentar a acessibilidade de páginas e de conteúdos dinâmicos.

Design

No design das páginas, tanto em desktop quanto no smartphone, vale a pena tomar alguns cuidados adicionais com o tamanho das fontes, o contraste das cores e a identificação dos links. Especialmente para daltônicos e pessoas com limitações visuais, algumas combinações de cores podem ser desafiadoras. Também é importante adotar elementos textuais para todos os ícones e imagens usadas na página, uma prática que deve estar presente desde o cadastro dos produtos no e-commerce.

Conteúdo

Quando falamos em e-commerce acessível, tenha em mente que boa parte do conteúdo visual precisará ser descrito para o público. Por isso, toda imagem, tabela, ilustração, gráfico ou conteúdo em vídeo deve conter uma descrição textual que possa ser lida por sistemas de ajuda. Uma boa prática é seguir um único padrão descritivo das imagens em todo o site, tal como “formato do conteúdo + sujeito + paisagem + contexto + ação”, sem ser redundante nos textos e sem utilizar adjetivos (bonito, feio, bom, mau). No caso dos conteúdos em vídeo, é importante que eles tenham uma audiodescrição que contextualize o conteúdo sem atrapalhar a compreensão do áudio original. Procure apresentar conteúdo em Libras, com avatar digital ou com um tradutor intérprete, e também versão legendada para os vídeos (mesmo que em português). Além disso, redes sociais como Facebook e Instagram possuem recursos para acessibilidade e contam com páginas e fóruns para esclarecer dúvidas.

Fazer com que seu e-commerce seja amigável para os 45,6 milhões de brasileiros que hoje são excluídos digitalmente é importante para ganhar espaço no mercado. Na prática, o mais comum é ignorar as boas práticas, uma vez que, na maioria dos casos, quem desenvolve, projeta, produz conteúdo e gerencia o e-commerce não faz parte desse grupo de pessoas. A inclusão digital desse imenso público começa com tentar ver e ouvir o mundo como eles. Faz bem para as pessoas e pode ser excelente para seu e-commerce.

10 motivos para escolher a plataforma de e-commerce VTEX

O principal objetivo que se buscar ao migrar de plataforma de e-commerce é aumentar a lucratividade do canal online.

A redução de custos deve sim ser levada em consideração mas o principal questionamento é: será que com um custo maior com a plataforma, eu consigo obter um canal mais rentável?

A resposta é sim!

Simplesmente porque as funcionalidades e a velocidade de uma nova plataforma pode impactar mais que o custo, gerando incremento de vendas superior aos novos custos. Portanto, não se iluda ao adquirir a plataforma mais barata, opte sempre por aquela que possui maior capacidade em aumentar suas vendas com melhor custo benefício.

Para saber mais, veja o nosso artigo sobre custo agregado e entenda todos os benefícios que ela irá proporcionar sua loja virtual.

Sendo assim, separamos 10 motivos para você migrar a sua plataforma de e-commerce para a VTEX e aumentar as suas vendas.

1. Mobile & Omnichannel

O cliente está cada vez mais diluído pelos diferentes canais de comunicação e vendas.

Uma plataforma omnichannel significa que é possível gerenciar diversos pontos de contato com o cliente de forma centralizada e com uma comunicação unificada, sendo eles: dispositivos móveis, redes sociais, web, totem, revendedores, televendas, venda assistida, entre outros.

A VTEX inclusive é a primeira empresa da América Latina a possuir o produto In-Store que contempla diversas funcionalidades para as lojas físicas:

  1. checkout mobile integrado ao PDV;
  2. retirada em loja;
  3. ferramenta omnipreço para controle centralizado;
  4. totem de auto atendimento do cliente;
  5. compartilhamento do estoque da loja física.

2.One Click Buy

A plataforma VTEX é um das únicas plataformas do mundo a possuir a certificação PCI nativamente. Portanto, todas nossas lojas podem armazenar os dados de cartão de crédito para que a recompra seja facilitada.

Essa funcionalidade pode aumentar em até 21% as vendas da loja virtual.

3. SmartCheckout™

Este checkout torna a primeira compra de um novo cliente mais fácil, rápida e intuitiva. Tudo isso por dois motivos:

  1. todo o processo de compras ocorre em apenas uma página;
  2. sem necessidade de login e senha.

Na segunda compra o cliente precisa digitar somente o seu email para que todas as informações sejam preenchidas automaticamente, tornando a recompra um processo simples e rápido.

Veja como é fácil!

4. O verdadeiro Cloud Software

A VTEX é uma das únicas plataformas do mundo a oferecer o verdadeiro modelo Cloud Software com código único para todos os clientes. Há mais de 16 anos, a VTEX pratica esse modelo e os benefícos são muitos.

São mais de 600 atualizações por mês disponibilizadas para todos os clientes de forma gratuita, sem necessidade de pagamento adicional para o desenvolvimento, instalação ou migração de versão.

O melhor é que tudo acontece diariamente, sem impactar suas vendas ou tirar a loja do ar.

5. VTEX Scalable Cloud Infrastructure

Considerado um dos principais clientes da Amazon AWS, a VTEX possui uma tecnologia reconhecida mundialmente pela escalabilidade e velocidade.

Isso fica comprovado pelo rendimento da plataforma em todos os Black Fridays, onde não houve interrupção de vendas nem diminuição da velocidade, sendo que a plataforma suportou mais de 120 mil visitantes únicos simultâneos nos momentos de picos e totalizando 63 milhões de visitantes únicos com mais de 90 pedidos capturados por segundo!

É muita velocidade!

6. CMS integrado

A VTEX possui um CMS exclusivo (Content Management System) para você realizar a gestão de layout e conteúdo das suas páginas.

Com o CMS da VTEX você pode criar, alterar e testar seu conteúdo sem nenhuma restrição. É possível também criar novas lojas virtuais, hot sites especiais e templates de maneira fácil e rápida.

Você e a sua agência digital terão liberdade para criar, desenvolver e customizar o sistema como desejarem.

Outra funcionalidade bastante usada e excelente para aumentar as vendas é a criação de teste A/B. Através dela é possível criar duas páginas diferentes de um produto e deixar o sistema definir qual é a página que gera mais vendas e conversão para a sua loja.

7. Integração com Marketplace

Para aumentar sua capacidade de geração de vendas, sua loja pode ser integrada de forma simples aos principais marketplaces do mercado.

Marketplace é um ótimo canal que concentra grandes catálogos de produtos e podem potencializar o tráfego para o seu site.

Através do VTEX Channel, que funciona como um mediador (middleware), você consegue fazer a seleção dos produtos que deseja vender no marketplace, replicar os descontos praticados na loja, gerenciar campanhas e configurar a logística específica para este canal.

Isso tudo é possível dentro da própria área administrativa!

Por esta ferramenta de gestão criada pela VTEX é possível então administrar os pedidos de forma centralizada sem conflito de estoque e preço entre os canais.

8. VTEX Network

Já pensou em transformar a sua loja virtual em um marketplace? Ou integrar com mais de 1500 clientes e vender através deles os seus produtos?

Com o VTEX Network isso é possível!

Você pode ser um vendedor (seller) de todos os clientes VTEX e se tornar um marketplace, compondo o sortimento da sua loja com os produtos dos demais clientes.

Isso resulta em muito mais vendas para você!

9. Ecossistema VTEX

Nada melhor do que contar com serviços especializados para aumentar as vendas da sua loja, não é mesmo?

A VTEX possui um rico ecossistema com mais de 200 parceiros que prestam diversos serviços para ajudar você. Basta conhece-los e contrata-los diretamente pela VTEX Store, uma plataforma marketplace contendo centenas de produtos e serviços de todos os parceiros.

10. Melhor custo benefício

Você sabia que os custos de plataforma podem chegar a 9% do seu faturamento?

Sim, você precisa considerar os custos de hosting, infraestrutura, cache, desenvolvedores, equipe de manutenção e, além de outros custos, a depreciação do software.

Essa pesquisa foi feita pela Forrester aqui no Brasil, uma das maiores empresas de pesquisa do mundo. Veja:

resultados esperados após migração de plataforma

Análises auditadas pelo Google revelaram que, em média, empresas que migraram sua plataforma para a VTEX passaram a registrar um aumento de 30% no tráfego orgânico, 54% na conversão, 25% na taxa de aprovação e 4% no ticket médio.

São indicadores que refletem diretamente no resultado e no aumento de vendas, o que culmina em aumento na margem de contribuição. Tais números são fruto de experiência da VTEX.

Com operações em 16 países, mais de 1.500 renomadas empresas elegeram a VTEX como sua solução, incluindo Whirlpool, Sony, Electrolux, Boticário, Avon, Disney, Havan, Muffato, Polishop, Lego e outras.

Ficou surpreso com os diferenciais da VTEX e quer migrar a sua plataforma? Fale com um de nossos especialistas, preenchendo o formulário de contato. É rápido e fácil!

Fonte: blog.vtex.com

Balanço Natal VTEX: vendas crescem 70% e chegam a R$ 850 milhões

Quase 2 milhões de pedidos foram processados entre os dias 1 e 25 de dezembro; em relação ao ano anterior, o crescimento foi de 55,4%

 

A temporada de Natal 2018 mostrou que o e-commerce brasileiro vem em um ritmo forte de crescimento. Na plataforma VTEX, os pedidos aprovados entre os dias 1 e 25 de dezembro somaram pouco mais de R$ 850 milhões, com crescimento de 70,5% em relação ao mesmo período de 2017. Foram registradas 1,947 milhão de transações, 55,4% mais que na comparação anual. O tíquete médio avançou 9,7% chegando a R$ 436,50. O desempenho ficou acima das expectativas da VTEX, que projetava inicialmente um aumento de 32% no número de pedidos em relação ao ano passado, com 1,6 milhão de pedidos. A praticidade oferecida pelas compras online e o aumento da eficiência dos players, que permitiu atender mais pedidos (especialmente nos dias mais próximos do Natal), ajudaram a impulsionar as vendas.

Na avaliação da VTEX, a incorporação de alternativas omnichannel, como o “clique e retire” e a prateleira infinita, também contribuíram para o aumento do volume. O segmento de Moda e Acessórios teve um aumento de 60% no volume de pedidos em relação a 2017 e liderou as vendas, representando 23,6% de todos os pedidos efetuados no período. Cosméticos e Perfumaria (12,1%) e Eletrodomésticos (9%) vieram a seguir. Os três segmentos representaram 44,7% de todos os pedidos aprovados na temporada de Natal. Considerando somente as lojas que já estavam na base VTEX no final de 2017, o crescimento continua a ser bastante expressivo: 22,8% em número de pedidos e 34,1% em valor.

Os números ficaram muito acima das projeções para o e-commerce brasileiro, de 6% em número de pedidos e 13,5% em faturamento. Com isso, o último bimestre do ano se consolida como o período mais forte em vendas para o e-commerce brasileiro. Em novembro, a Black Friday registrou 1,7 milhão de pedidos na plataforma VTEX, 54% mais que em 2017, e quase R$ 1 bilhão em faturamento. Somados, Black Friday e Natal apresentaram mais de 3,6 milhões de pedidos e um volume de vendas da ordem de R$ 1,85 bilhão na plataforma VTEX.

O varejo vem se mostrando cada vez mias maduro para lidar com dois períodos sucessivos de pico de vendas. Ao mesmo tempo, o desenvolvimento de operações omnichannel contribui para atrair público para as lojas físicas e impulsionar ainda mais o faturamento de todo o setor.

fonte: blog.vtex.com

VTEX a verdadeira plataforma SaaS

Desde a fundação da VTEX em 1999 o modelo de software implementado foi sempre o Software como serviço, conhecido como SaaS. Claro que de lá para cá, muita coisa evoluiu: o mundo cloud se tornou uma realidade e os serviços de infraestrutura como serviço (IaaS) diminuíram custos e mudaram a forma de desenvolver. E a VTEX acompanhou essa evolução.

Evolução do software como serviço (SaaS)

Nos primórdios do modelo SaaS, nos anos 2000, os fornecedores, assim como a VTEX, implementaram o que viria a ser chamado de SaaS Single Tenant ou a primeira geração do software como serviço. Nesse modelo, o fornecedor prestava os seguintes serviços:

  • Infraestrutura: servidores, firewall, banda, cache etc;
  • Manutenção e correção de bugs;
  • Evoluções

A partir de 2006, esse modelo começou a ganhar grande força no mercado americano e europeu, sendo que no Brasil ainda era pouco trabalho. Mas uma característica ainda atrapalhava o crescimento desse modelo: o fornecedor tinha, para cada um de seus clientes, um código fonte, um sistema.

single-tenant-1.png De início, esse modelo trouxe um grande benefício para o varejista, que agora terceirizava com um especialista de tecnologia um dos serviços mais complexo de se administrar: a infraestrutura.

Esse modelo trouxe bastante benefício ao fornecedor além de gerar escala e especialização. Porém, após alguns anos, esse modelo apresentou um problema: como tornar uniforme diferentes códigos, já que cada cliente tinha o seu dentro da infraestrutura do fornecedor.

Foi a partir daí que muitos fornecedores começaram a apresentar problemas. O que no início era uma vantagem, prestar serviços para os varejistas, começou a gerar gargalos, gerenciar centenas de códigos.

O software como serviço Single Tenant – a segunda geração do SaaS

A VTEX sempre teve o viés de investimentos constantes em pesquisa e inovação. Nos últimos anos, mais de 60% da receita da empresa foi dirigida para desenvolver novas tecnologias e funcionalidades. Foi assim que em 2009, nasceu o VTEX Commerce Suite.

Tentando sempre buscar o que há de moderno no mundo, o desafio era como desenvolver um único código fonte, uma única infraestrutura, com alta performance, flexível, escalável, customizável e em escala global.

Foram quase 18 meses de trabalho até o novo sistema nascer, mas agora dentro do conceito de software como serviço single tenant.

Nesse modelo, a VTEX poderia ter 10 clientes, 100 clientes, 1000 clientes ou 10 mil clientes. Não importa. O sistema sempre será o mesmo, igual, para todos eles, afinal, todas as lojas olham para a mesma instância.

multitenant-1

Você pode até se questionar: mas isso é óbvio, é muito mais fácil manter e evoluir um único sistema do que duzentos, trezentos sistemas. Mas quais empresas globais você conhece que atuam nesse modelo? Google? Facebook? Sales Force? Spotify? Isso nos dá uma ideia da complexidade de tal modelo.

Até hoje, diversos fornecedores ainda trabalham no modelo de software como serviço de primeira geração, o single tenant. Mas você deve se perguntar: como diferenciar os dois já que eu não sou técnico?

Bom, isso é simples. Basta você realizar algumas perguntas para o seu fornecedor como:

-Quando uma nova versão do sistema é atualizado, existe uma fila para atualizar os clientes, até chegar ao meu?Resposta: Se a resposta for sim, o seu fornecedor possui um código fonte para cada um.

-É possível que a minha loja esteja na versão X e de outro cliente na versão Y com outras funcionalidades?Resposta: Novamente, se a resposta for sim, o seu fornecedor também trabalha no modelo single tenant.

-Se um erro ou falha for encontrado por um determinado cliente e depois for corrigido, esse erro também será corrigido na minha loja? Resposta: Se o código é único, uma vez corrigido o código, todas as lojas absorvem aquela correção, ou seja, seu código tende a estar livre de erros.

-Minha loja pode sair do ar e a do outro cliente não, ou vice versa? Resposta: Essa é talvez a forma mais simples de se verificar. Se a loja A do seu fornecedor está fora e a sua online, por motivos de sistema, provavelmente o seu fornecedor é single tenant.

O real impacto do modelo multi tenant VTEX

A VTEX possui lojas corporativas como SonyConsulBrastempCoca-colaDisneyAVONL’orealRedBull entre outras. É normal que essas lojas demandem um alto nível de sofisticação de um sistema de e-commerce.

Por exemplo, é muito diferente ter uma lista de pedidos que está presente em qualquer sistema de e-commerce e ter um módulo de Order Management igual ao da VTEX, com centenas de funcionalidades que ajudam na gestão da loja.

Esse é um dos primeiros grandes benefícios. Em geral, as funcionalidades que compõem o sistema VTEX são mais evoluídas e maduras do que o restante do mercado. Outro exemplo é o módulo de CMS, o content management system. Muitas soluções possuem esse sistema mas ficam restritos a mudança de banner ou de cores da loja. O CMS VTEX possui total liberdade, inclusive com teste A/B nativo.

O segundo benefício e grande diferencial está na velocidade de inovação. Vamos a um exemplo do mês de Julho de 2016. Em 30 dias, foram feitas mais de 1.000 atualizações no sistema, enquanto alguns fornecedores fazem uma ou duas atualizações por mês.

VTEX-Releases-funcionalidades

Imagine então se a VTEX e outro fornecedor de mercado começassem hoje a desenvolver seus sistemas, cada um na sua velocidade, quem você acha que seria o sistema mais evoluído daqui a 12 meses? Fica difícil ver, espera que vamos te ajudar.

Velocidade-atualizaçoes

Velocidade-atualizaçoes.png Veja acima como ao final de 12 meses, o sistema da VTEX está muito a frente do outro fornecedor, considerando que este faz duas atualizações por mês, com pacotes de 5 a 10 lançamentos.

E aí, qual é o sistema que irá ser mais inovador e te ajudará a aumentar mais a sua conversão?

Os últimos lançamentos da VTEX

Para dar uma ideia da capacidade de desenvolvimento VTEX, separamos alguns módulos que foram lançados nos últimos três anos e que até hoje não possuem similares no mercado:

-Smartcheckout®:

Uma patente global da VTEX, pode aumentar em até 21% a conversão da loja. Essa tecnologia engloba checkout em apenas uma página, considerando apenas dados essenciais, sem login e senha, que armazena dados do cartão de crédito para compras futuras;

Promoções:

Um módulo com milhares de combinações para que você identifique o cliente e quais são as condições que mais impactam suas Personas. De condições simples como frete grátis, cupons, descontos percentuais ou nominais, até regras avançadas como clusters, desconto por bandeira e segmentação por horário e dia de semana. Você não se limitará com o módulo mais avançado;

Precificação:

Exclusivo sistema que realiza a gestão de preços multicanal. O gestor rapidamente definir quais são os preços que cada uma das lojas irá praticar, definindo quais são os custos de cada produto e markup desejado. Configure o sistema para sempre manter o markup desejado ou o preço de vendas;

Logística:

único sistema nativo de mercado que pode converter sua loja em omnichannel, trabalhando com estoques integrados, retirada em loja, entrega expressa e agendada. Milhares de funcionalidades que juntas diminuem os custos operacionais e unificar sinergias de canais; Order Management System (OMS): um único painel que controla todos os pedidos dos diferentes canais da empresa. Através do exclusivo sistema de workflow, você pode atualizar os status dos pedidos de maneira uniforme conforme cada etapa. Além disso, conte com o fluxo do pedido e o conversation tracker para manter todas as informações centralizadas;

CMS:

único sistema que permite a criação livre e completa da sua loja virtual sem nenhuma restrição. A criação de páginas, wireframes e conteúdos depende somente da sua imaginação. O sistema também conta com regras avançadas de segmentação de conteúdos e testa A/B.

VTEX Network:

integrar sua loja aos marketplaces já é uma realidade, mas e o que você acha de transformar a sua loja em um marketplace? Com o VTEX Network isso é possível, já que todas as lojas VTEX estão nativamente integradas uma as outras. Está em dúvida? Acha que algum outro sistema tem as mesmas funcionalidades que a VTEX? Agende agora uma conversa com um dos nossos especialistas e agende uma demonstração do painel administrativo. Você verá toda capacidade de resolver os seus problemas e aumentar suas vendas!